Última hora

Última hora

BAE vende participação na Airbus

Em leitura:

BAE vende participação na Airbus

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo britânico BAE, até agora accionista de 20% do capital da Airbus, aceitou finalmente as condições para voar para fora da construtora aeronáutica europeia, depois de vários meses de negociações sobre o preço a pagar. A BAE vende esta fatia à EADS, por 2,7 mil milhões de euros, o que significa que a construtora passa a ser uma filial a 100% do consórcio, que inclui empresas privadas e estatais de França, Alemanha e Espanha. Os 20% da BAE representavam a participação do Reino Unido no projecto Airbus. Um contributo que acaba com esta venda. O Conselho de Administração da BAE aceitou o preço da venda, depois de uma auditoria ter confirmado o valor estimado pelo banco de investimento Rothschild, a quem tinha sido pedida uma primeira avaliação. Este valor, 2,7 mil milhões de euros, está bastante abaixo do que a estimativa original da BAE.

A desvalorização da Airbus tem a ver com os atrasos anunciados nas entregas do A380. Este caso desencadeou uma série de avisos sobre os resultaos deste ano, além de ter feito caír a cotação das acções da EADS na bolsa de Paris. Mas a consequência mais visível foi a remodelação das administrações da EADS e da Airbus, com a substituição de Noel Forgeard por Louis Gallois, como co-presidente executivo do consórcio. A opção de venda estava prevista num pacto assinado, em 2001, pelos accionstas da Airbus.