Última hora

Última hora

Bachar al- Assad não quer força europeia na fronteira sírio-libanesa

Em leitura:

Bachar al- Assad não quer força europeia na fronteira sírio-libanesa

Tamanho do texto Aa Aa

A Síra desmente as palavras de Romano Prodi sobre a aceitação de guardas europeus para a fronteira sírio-libanesa.
O primeiro-ministro italiano tinha informado que o presidente sírio, Bachar al-Assad, dera a sua aprovação “de princípio” ao envio de uma “missão de assistência” da União Europeia para a sua fronteira com o Líbano.

Prodi indicara que tinha mantido nos últimos dias diversos contactos com Assad e que falaram do controlo da fronteira por “se admitir que através desta zona, actualmente muito permeável, passam significativas quantidades de armas. O primeiro-ministro italiano indicou que após ter conversado com Assad informou “imediatamente” o Alto Representante da União Europeia para a Política Externa, Javier Solana, e o secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan. Mas Damasco, que sempre afirmou considerar como hostil qualquer movimento internacional junto à sua fronteira repetiu que não aceitará a presença de militares na região.