Última hora

Última hora

Hezbollah libanês recusa desarmar

Em leitura:

Hezbollah libanês recusa desarmar

Tamanho do texto Aa Aa

O Hezbollah reafirmou a recusa em entregar as armas e clamou pela formação de um governo de unidade nacional. O Partido de Deus realizou a primeira grande manifestação pública desde o final do conflito com Israel. Entre os escombros do sul da capital libanesa, o bastião dos radicais islâmicos fortemente bombardeado por Israel, clamou-se contra o actual governo do País do Cedro.

O deputado do movimento xiita radical, Ali Ammar, acusou os adversários políticos de seguirem o Estado Hebreu e os Estados Unidos e elogiou os presidentes libanês, sírio e iraniano. O executivo, apesar de contar com cinco ministros do movimento xiita, é liderado pela coligação de partidos anti-sírios.