Última hora

Última hora

Máxima tensão nas relações sírio-americanas

Em leitura:

Máxima tensão nas relações sírio-americanas

Tamanho do texto Aa Aa

O ataque desta manhã contra embaixada norte-americana em Damasco voltou a colocar as conturbadas relações entre a Síria e os Estados Unidos, no centro das atenções. As relações entre os dois governos são extremamente tensas, sobretudo devido ao apoio de Bachar al-Assad ao Hezbollah libanês e ao Hamas palestiniano. Washington acusa ainda Damasco de deixar passar activistas, armas e dinheiro para o Iraque, o que os sírios negam. Este tipo de pressão cria na população um grande sentimento anti-ocidental, em particular anti-americano.

No entanto, para surpresa geral Washington agradeceu a ajuda das autoridades sírias na procura dos responsáveis pelo ataque contra a sua embaixada. Certo é que a infindável intervenção norte-americana no Iraque, o insucesso na tentativa de recolher apoio contra o Irão e o apoio a Israel na guerra contra o Hezbollah, retiraram toda a credibilidade a George W. Bush na região. Um situação que joga, actualmente, a favor da Síria.