Última hora

Última hora

Autoridades canadianas garantem que tiroteio no Colégio de Dawson foi "acto isolado"

Em leitura:

Autoridades canadianas garantem que tiroteio no Colégio de Dawson foi "acto isolado"

Tamanho do texto Aa Aa

As primeiras imagens foram captadas por um estudante com um telemóvel, no momento em que os estudantes canadianos fugiam do colégio onde tinha acabado de haver um tiroteio. O incidente no Colégio Dwason em Montreal terá sido um acto isolado. É pelo menos essa a mensagem que as autoridades querem fazer passar. O director da polícial da cidade do Quebec garante que não há indícios de se ter tratado de um acto terrorista ou racista. De acordo com testemunhas, um homem vestido de negro disparou em todos os sentidos. Uma jovem morreu, 19 pessoas ficaram feridas. A polícia abateu o principal suspeito. Segundo o responsábelda polícia de Montreal, “a evacuação do edifício foi feita de forma rápida e eficiente e salvou muitas vidas”.

O motivo do crime é desconhecido. De acordo com fontes policiais, o único autor do tiroteio era um homem de 25 anos. O incidente verificou-se um vários locais no interior do Colégio mas ao que tudo indica terá sido na cafeteria no segundo piso onde o pânico se instalou e todos os estudantes se atiraram para o chão para se protegerem. Quanto à evacuação da estrutura, os professores terão tido um papel chave no auxílio âs autoridades, já que mal se aperceberam do tiroteio, passaram eplos corredores e por onde puderam a alertar para a evacuação rápida.