Última hora

Última hora

Tropas da NATO sem reforços

Em leitura:

Tropas da NATO sem reforços

Tamanho do texto Aa Aa

A questão dos reforços da NATO no Afeganistão foi adiada por algumas semanas. Apesar dos combates intensos que se desenrolam no sul do país asiático, os estados-membros não responderam ao chefe militar da Aliança Atlântica, o general James Jones, que pediu um reforço de 2.000 homens. Actualmente encontram-se no Afeganistão 18.500 soldados da NATO.

Durante a conferência de imprensa realizada ontem no quartel-general da organização, na Bélgica, o porta-voz afirmou que os meios disponíveis estavam “esticados” ao limite. “Mais meios permitiriam à missão da ISAF alcançar os seus objectivos mais rapidamente e com menos riscos.”

A força internacional (ISAF) lançou no dia 2 de Setembro a operação Medusa numa região de forte implantação talibã. Cerca de dois mil soldados encontram-se no campo de batalha. Mais de 500 “estudantes de teologia” foram abatidos pelas forças da ISAF que também sofreram 20 baixas. Alguns civis perderam igualmente a vida na sequência dos combates.