Última hora

Última hora

Vice-presidente do banco da Rússia assassinado

Em leitura:

Vice-presidente do banco da Rússia assassinado

Tamanho do texto Aa Aa

Alvo de um atentado, o vice-presidente do Banco central da Rússia, Andrei Kozlov, não resistiu aos ferimentos e morreu hoje na unidades de cuidados intensivos num hospital de Moscovo. Trata-se do assassinato da mais alta personalidade do Estado desde a chegada de Vladimir Putin ao poder em 2000. Kozlov, de 41 anos, nunca chegou a recuperar a consciência, após ter sido baleado ontem à noite à saída dos terrenos do clube de futebol Spartak de Moscovo tendo ficado gravemente ferido.
O atentado foi perpetrado por dois homens que mataram de imediato o motorista de Kozlov no momento em que deixavam o estádio, depois de terem assistido a um jogo de futebol entre funcionários do banco.

O vice-presidente do banco central russo conduzia uma rigorosa campanha contra os bancos suspeitos de branqueamento de dinheiro aos quais retirava a licença de actividade. O governo fez saber através do primeiro-ministro, Mikahil Fradakov que irá lançar um exaustivo inquérito para descobrir os culpados. Na sede do excutivo todos observaram um minuto de silêncio em memória de Andrei Kozlov.