Última hora

Última hora

Kofi Annan em Cuba para Cimeira é oportunidade esperada para aparição de Fidel

Em leitura:

Kofi Annan em Cuba para Cimeira é oportunidade esperada para aparição de Fidel

Tamanho do texto Aa Aa

É dada como “quase certa” a aparição pública, em pessoa, de Fidel Castro nos próximos dias. Depois das imagens do encontro do líder máximo cubano com o seu homólogo da Venezuela, Hugo Chavez, alguns pormenores deixam ao mundo a impressão de que Fidel prepara o regresso à cena internacional.

A cimeira dos Não-Alinhados, que teve início em Havana na segunda-feira passada, voltou a dirigir as atenções para Cuba que acolhe, esta semana, 55 chefes de Estado e do governo. Embora não tenha aparecido para receber os líderes internacionais, a chegada ontem à ilha do secretário de Estado da ONU, Kofi Annan, é o acontecimento que os analistas esperavam para dar como “quase certa” a aparição de Fidel. Annan fala hoje aos Não-Alinhados.

O líder temporário, Raul Castro, deu a entender, no início da semana, que Fidel continua a governar Cuba ao afirmar que o Comandante “dá ordens por telefone”.

O presidente do Parlamento, Ricardo Alarcon, disse aos meios de comunicação social que o líder do regime “participará (na cimeira) da maneira que ele decidir e de acordo com os conselhos médicos”, não adiantando se os responsáveis internacionais vão poder contar com a presença de Fidel. Dissidentes cubanos admitiram, esta semana, que a repressão política diminuiu, desde que Fidel delegou temporariamente o poder ao seu irmão, Raul.