Última hora

Última hora

Mundo islâmico em revolta contra as declarações do Papa

Em leitura:

Mundo islâmico em revolta contra as declarações do Papa

Tamanho do texto Aa Aa

As declarações do Papa, na terça-feira na Alemanha, que fazem ligação entre Islão e terrorismo, provocaram manifestações na Turquia onde um responsável religioso pôs em causa a próxima viagem do Sumo Pontífice a este país, prevista para finais de Novembro.

Do lado do governo primeiro-ministro Tayyp Erdogan considera “inaceitáveis” as declarações efectuadas pelo líder da igreja católica e “as reacções estão à vista”, afirmou. E reacções não faltam: Em Napluse onde uma igreja foi queimada. No Iraque um grupo armado ameaçou executar atentados contra o Vaticano e atacar igrejas. O parlamento paquistanês aprovou uma resolução que condena os comentários “pejorativos” de Bento XVI sobre o Islão e solicita um pedido de desculpas por considerar que foram feridos os sentimentos dos muçulmanos. No Iémen milhares de pessoas concentraram-se para denunciarem as palavras do líder do vaticano.

O presidente iemenita foi a primeira figura política recriminar as palavras do Papa contra o Islão tendo exortado Bento XVI a pedir desculpas à “Nação muçulmana”. As declarações vindas da Santa Sé não convenceram não se sabe se amanhã Bento XVI se pronunciará pessoalmente e este incidente durante a homilia dominical na Praça de S. Pedro em Roma