Última hora

Última hora

Transnistria deve dizer sim à independência em sufrágio sem reconhecimento internacional

Em leitura:

Transnistria deve dizer sim à independência em sufrágio sem reconhecimento internacional

Tamanho do texto Aa Aa

Já votaram 58% dos 400 mil eleitores da Transnistria que este domingo vão às urnas votar pelo sim ou não à independência da Moldávia e posterior integração na Federação russa. Dos que já votaram, mais de 50% terão dito sim à separação. Mas a eventual vitória do “sim” da região separatista pode trazer problemas.

A independência da região foi declarada em 1990. Depois seguiu-se a guerra com a Moldávia, facto que levou a Rússia a enviar tropas para o território. Os soldados russos mantêm-se desde essa altura na região, onde se concentra 40% da produção industrial moldava.

A Moldávia não quer dar a independência â Transnistria, a Rússia mantém o silêncio sobre a questão, a comunidade internacional não reconhece o sufrágio nem mandou observadores internacionais. Ou seja, o escrutínio, sem validação jurídica internacional, arrisca-se a servir apenas para incentivar outras regiões separatistas a fazerem referendos semelhantes.