Última hora

Última hora

Comissão promete mais reflexão sobre a reforma do vinho

Em leitura:

Comissão promete mais reflexão sobre a reforma do vinho

Tamanho do texto Aa Aa

A apresentação da proposta da Comissão Europeia sobre a reforma do sector vitivínicola foi adiada para o segundo semestre de 2007. Na reunião desta segunda-feira do Conselho de Ministros da Agricultura e Pescas dos Vinte e Cinco, a comissária, Mariann Fischer Boel, concordou em reflectir um pouco mais sobre o assunto, a pedido da Espanha

A reforma do vinho está a gerar grande polémica desde que, em Junho último, a comissão mostrou a intensão de reformar o sector para tornar o vinho europeu mais competitivo no mercado internacional. A proposta inicial implica o abate de 400 mil hectares de vinha, nos próximos cinco anos, o equivalente a 12% das vinhas da União, uma ideia que os principais países produtores como a França e a Espanha se recusam a aceitar. A União Europeia está confrontada com a concorrência crescente dos vinhos do “Novo Mundo”. Regiões como a Califórnia, a Austrália ou mesmo a África do Sul colocam no mercado vinhos de grande qualidade a preços muito mais competitivos.