Última hora

Em leitura:

Gyurcsany não se demite


mundo

Gyurcsany não se demite

O governo húngaro, em particular o primeiro-ministro, vive uma situação delicada e a primeira reacção de Ferencs Gyurcsany aos violentos confrontos desta noite foi de firmeza. Gyurcsani anunciou ter ordenado à polícia para “utilizar todos os meios para restabelecer a ordem”, pediu aos “partidos políticos na oposição para se absterem de apoiar os activistas” e garantiu que “não abandona o cargo”.

De vários quadrantes surge a palavra demissão e de acordo com uma sondagem, 43 por cento da população pensa que Gyurcsany deve afastar-se. Em Abril, este milionário de 45 anos, entrou para a história da Hungria ao tornar-se o primeiro homem a ser reeleito após a queda do comunismo. Antigo membro da juventude comunista, é formado em economia e enriqueceu à sombra das privatizações, sobretudo no ramo imobiliário. Gyurcsany diz estar determinado a prosseguir as reformas que iniciou.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

França junta-se à Russia e à China na questão nuclear iraniana