Última hora

Última hora

Política antiterrorismo do governo britânica criticada no Leste de Londres

Em leitura:

Política antiterrorismo do governo britânica criticada no Leste de Londres

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro britânico do Interior John Reid foi esta quarta-feira interrompido por um espectador exaltado. Durante um discurso para a comunidade muçulmana em Leytonstone no Leste de Londres, Reid exortou as famílias muçulmanas a vigiarem os jovens para evitar que fossem levados a cometer atentados. Momentos depois, um dos assistentes levantou-se e acusou-o de ser um inimigo do Islão.

Antes de ser expulso da sala, o homem, identificado como pertencente a um grupo radical ilegalizado pelas novas leis antiterrorismo britânicas, acusou a polícia de levar a cabo um terrorismo de Estado. Desde o 11 de Setembro e, sobretudo, após os ataques de Londres em Julho de 2005 e os atentados abortados deste Verão, a polícia britânica procedeu a mais de mil detenções no seio da comunidade muçulmana.

O governo Blair considera que os líderes islâmicos britânicos não fazem o suficiente para combater o extremismo, os muçulmanos responsabilizam a política externa britânica pelo actual clima de insegurança.