Última hora

Última hora

Manifestação cancelada devido a ameaça de bomba

Em leitura:

Manifestação cancelada devido a ameaça de bomba

Tamanho do texto Aa Aa

“Informações concretas sobre planos para um atentado à bomba” levaram a oposição política húngara a cancelar a grande manifestação prevista para este sábado. O primeiro-ministro Ferencs Gyurcsany reagiu com agrado ao referir que foi tomada a única decisão razoável e reafirmou a intenção do governo em prosseguir as reformas.

A divulgação de um registo sonoro em que o chefe do executivo admite mentido para ganhar as eleições despoletou a violência em Budapeste. Na noite de quarta para esta quinta-feira viveu-se a terceira onda protestos, mas menos inflamados.

Para sábado a oposição contava reunir duzentas mil pessoas, mas como referiu Laslo Koever, dirigente do Fidezs, por questões de segurança, ligadas a informações “fornecidas pela polícia, a manifestação foi desconvocada”.

O governo instou os líderes parlamentares a comparecerem numa reunião para analisar a crise e tentar encontrar uma saída para o impasse.

A proposta foi rejeitada por todos os partidos na oposição com excepção de uma pequena força, com o argumento que a “origem dos problemas é o primeiro ministro”.