Última hora

Última hora

Reacções à absolvicção da intelectual turca

Em leitura:

Reacções à absolvicção da intelectual turca

Tamanho do texto Aa Aa

As reacções à absolvição da escritora turca não se fizeram esperar. Às portas do tribunal de Istambul que decidiu que Elif Shafak não insultou a identidade turca, os fundamentalistas mostraram o descontentamento.

“A Turquia pertence aos turcos e que não há aqui lugar para Eli Shafak e outros como ela”.

Por seu lado, um dos advogados defendeu a independência da justiça do país.

“Os juízes da Turquia deixaram claro com a sua decisão que defendem o interesse do povo turco e não o interesse do povo de Bruxelas, de Washington, Paris ou Berlim”.
Um dos presentes reivindica que “a Turquia pertence aos turcos e que não há aqui lugar para Eli Shafak e outros como ela”.Krisztina Nagy, porta-voz de Oli Rehn, encarregado do alargamento na Comissão Europeia, anunciou e felicitou a decisão do tribunal turco.

O pecado de que a novelista foi judicialmente absolvida foi o de ter recriado no seu último romance a figura dos “carniceiros turcos”. A Turquia nega a evacuação em massa e o genocídio de milhão e meio de arménios, que viviam no país, entre 1915 e 1923.