Última hora

Última hora

Chirac Putin e Merkel encontraram-se em França

Em leitura:

Chirac Putin e Merkel encontraram-se em França

Tamanho do texto Aa Aa

A França, a Rússia e a Alemanha reuniram-se, este sábado, em cimeira tripartida. Jacques Chirac, Vladimir Putin e Angela Merkel discutiram as várias vertentes da cooperação entre os três países e da Rússia com a União Europeia. No âmbito deste encontro foram assinados vários acordos de cooperação geral nas áreas da indústria, da energia, dos transportes e da aeronáutica. Foi mesmo discutida a eventual participação russa no capital da Agência Espacial Europeia, EADS.

Desde 1998 que estas cimeiras tripartidas se realizam, mas há quem não as veja com bons olhos. Os três líderes fizeram questão de tranqulizar tanto a Europa como os Estados Unidos afirmando que estes encontros não são uma conduta agressiva, são, como afirma Chirac, uma tradição.

“Esta reunião, já tradicional, permite-nos avançar no quadro de uma parceria estratégica entre a União Europeia e a Rússia”, disse o presidente francês.

Uma parceria que, no caso da energia, parce não avançar. A Europa tem dificuldade em conseguir que a Rússia, de quem recebe um terço de seu gaz, assine a carta da energia que deveria abrir o mercado russo.

Mas os obstáculos não impedem Putin de falar de reforço dos laços entre as duas partes.

“Esperamos que o interesse e o reforço da cooperação entre a União Europeia e a Rússia, manifestado no encontro de hoje pelos colegas francês e alemão, nos permita ir mais longe nas nossas decisões”, disse.

Discursos rectóricos e vagos. Só a chanceler Angela Merkel concretizou um pouco mais as intenções, no domínio da energia. Merkel afirmou:
“Discutimos a nossa cooperação e especialmente a forma como pode ser estruturada no campo da energia. Penso que devemos basear-nos no facto que somos parceiros próximos e temos que procurar interesses comuns e vantagens”, afirmou.

No capítulo diplomático a conversa entre os três líderes terá abordado o nuclear iraniano, a situação no Darfur, o Líbano e as negociações do estatuto final do Kosovo.