Última hora

Última hora

Protestos contra PM continuam em Budapeste

Em leitura:

Protestos contra PM continuam em Budapeste

Tamanho do texto Aa Aa

Budapeste já vai na sétima noite consecutiva de protestos da população contra o primeiro-ministro. Sábado, pouco antes das 24 horas, os manifestantes dispersaram de forma calma. Os protestos foram pacíficos e apesar de ter sido a maior manifestação até agora, o entusiamo popular parece mais refriado. Os oradores vão mudando de dez em dez minutos, os discursos têm sempre como alvo o primeiro-ministro Ferenc Gyurcsány, que assumiu ter mentido aos eleitores durante a campanha eleitoral que lhe deu a vitória.

Foi formado, na quarta-feira, o Comité Nacional Húngaro 2006 que visa controlar a violência nos protestos através de um corpo de seguranças próprio. Isto para evitar as cenas dos primeiros dias de manifestações em frente ao parlamento, em grande parte desencadeadas por elementos de extrema-direita. Segundo o serviço de imprensa do Tribunal da capital húngara, foram processadas mais de 240 pessoas e 141 continuam ainda sob detenção devido aos actos de vandalismo desta semana.