Última hora

Última hora

A Suiça aprova uma das mais restritivas leis de imigração da Europa

Em leitura:

A Suiça aprova uma das mais restritivas leis de imigração da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Os suiços aprovaram por referendo a nova lei da imigração e os dois projectos de lei que endurecem as condições de acesso ao direito ao asilo no país. Segundo o ministro da Justiça, Christoph Blocher, lider do centro-direita “ era mais do que evidente, como prova a participação no referendo que a população suiça não estava satisfeita”.” O povo suiço compreendeu”, afirma, “que esta nova lei do asilo previne os abusos e protege a ajuda humanitária por parte da Suíça”.

As associações de defesa dos direitos humanos não estão satisfeitas com esta escolha e o Alto Comissariado para os Refugiados manifesta preocupação.

O resultado do referendo acaba com os sonhos de muitas das pessoas que se encontram neste centro de refugiados. Este homem afirma que a população suíça foi intoxicada pelo ódio. “Ouvi os políticos apelarem ao ódio e chorei quando ouvi o honrado Blocher. Penso que o povo suíço tem medo”.

Este outro diz que os suíços estão na casa deles e decidem o que querem, mas agradece a todos os que se bateram pela sua causa.

A Suíça recebeu no ano passado 19 mil pedidos de asilo, o número mais baixo dos últimos 20 anos. A nova lei elimina à partida a possibilidade de análise de um pedido de alguém que não tenha documentos de identidade e suprime a ajuda social substituindo-a por uma ajuda de emergência de 960 francos mensais, o equivalente a 604 euros.