Última hora

Última hora

Schostakovich nasceu há 100 anos

Em leitura:

Schostakovich nasceu há 100 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Em vários países, assinala-se hoje o nascimento de Dimitri Schostakovich, compositor russo amado e odiado pelo Kremlin.
Nascido em Petrogrado, actual São Petersburgo, Schostakovich compôs 15 sinfonias, duas óperas, 6 concertos, 15 quartetos de cordas, três bailados e música para filmes.

Em Lisboa, o Centro Cultural de Belém inaugurou ontem um ciclo sobre o autor, que decorre até 30 de Novembro. As suas músicas para quarteto, as bandas sonoras para filmes e o jazz, são os detaques da programação. Esta noite projecta-se “Nova Babilónia”, primeiro filme com banda sonora de Schostakovich.

Em Moscovo, Rostropovitch dirige esta noite um concerto, que será um mosaico do ciclo sobre Schostakovich que conduziu em Londres, durante dois meses. Será no Conservatório de Música de Moscovo.
Na mesma cidade vai também interpretar-se, no Teatro Bolshoi, a ópera “Lady Macbeth de Mtsensk”, que valeu a Schostakovich um período de exílio público forçado de cerca de 20 anos, por retratar uma leitura da sociedade soviética que o Kremlin não aprovou.

Em Samara, onde o compositor se refugiou durante a Segunda Guerra Mundial, foi hoje inaugurada uma rua com o seu nome. 30 anos depois da morte, a Rússia celebra a obra de um dos mais criativos compositores. Para alguns, Dimitri Schostakovich escreveu as melhores sinfonias de sempre.