Última hora

Última hora

Tribunal russo julga maus tratos no exército

Em leitura:

Tribunal russo julga maus tratos no exército

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal russo condenou hoje a quatro anos de prisão o militar responsável por por maus tratos a um jovem recruta que, por causa dos abusos físicos a que foi submetido, teve de ser amputado nas pernas. Este caso tornou visível a brutalidade do exército russo, que pôs em causa o trabalho de Sergei Ivanov, à frente da pasta da defesa, que muitos acreditam ser o sucessor de Putin, nas eleições marcadas para 2008. Os analistas acreditam que o caso foi empolado por uma facção do Kremlin, precisamente para enfraquecer a posição do Ministro da Defesa.

Sichev, na altura com 19 anos, e já com alguns problemas de saúde, cumpria o serviço militar nos Urais; quando foi obrigado a rastejar durante quatro horas, na noite do Ano Novo, p’lo seu superior. Esse esforço acabou por provocar uma má irrigação nos membros inferiores e levou à gangrena. Quando Sichev chegou ao hospital, os médicos tiveram que o amputar.

Este tipo de situações são vulgares, no exército russo. Dezenas de recrutas morrem ou ficam estropiados, todos os anos, fora de zonas de combate.