Última hora

Última hora

Governo contra anulação de peça por receio de violência islâmica

Em leitura:

Governo contra anulação de peça por receio de violência islâmica

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro do Interior alemão, Wolfgang Shauble, e os representantes islâmicos na primeira conferência sobre a comunidade muçulmana pretendem assistir em conjunto à peça Idomeneo, de Mozart, se a Ópera de Berlim recuar na decisão de anular o espectáculo.

A direcção da Ópera retirou do cartaz a peça devido ao receio de poder suscitar a violência muçulmana. Mas o governo de Angela Merkel lamenta a decisão tomada com base no medo. “Pessoalmente, acho que a anulação é um erro. Creio que a autocensura não nos ajuda perante pessoas preparadas para a violência e que pretendem cometer crimes em nome do islamismo”, disse a chefe de governo.

Na Alemanha vivem mais de três milhões de muçulmanos e os exemplos das caricaturas dinamarquesas, sobre o profeta Maomé e as recentes palavras do Papa, que causaram reacções violentas por parte de muçulmanos, levaram a direcção da Ópera a retirar a peça da programação de Outono, numa altura em que se celebram os 250 anos de Wolfgang Amadeus Mozart.

A ópera Idomeneo é controversa devido a uma cena em que surgem as cabeças de decepadas de Buda, Maomé, Jesus Cristo e Poseidon. A peça do coreógrafo Hans Neunfels foi representada na Alemanha pela última vez em 2004, um ano depois da sua estreia.