Última hora

Última hora

Jospin está fora da corrida à presidência

Em leitura:

Jospin está fora da corrida à presidência

Tamanho do texto Aa Aa

Lionel Jospin já foi a solução para o Partido Socialista francês e por isso não quer ser um problema. O antigo primeiro-ministro francês colocou de lado a participação na corrida interna do partido para a candidatura à presidência de França. Em Paris explicou a razão pela qual não pretende envolver-se na luta por uma terceira candidatura ao Palácio do Eliseu.

“Falta união e como não quero dividir ou fraccionar a formação política a que pertenço, que dirigi, que conduzi à vitória em 1997, penso que me cabe a responsabilidade de fazer a escolha que fiz hoje”, declarou .Jospin foi chefe de governo em 97. Após duas derrotas em eleições presidenciais, em 1995 e em 2002, afastou-se da política activa. O seu regresso em Junho levantou suspeitas de puder estar a preparar mais uma candidatura

O seu afastamento reforça o favoritismo de Segolene Royal, que esta semana deslocou-se ao Senegal para falar sobre sobre desenvolvimento. É considerada a socialista mais bem posicionada para derrotar a direita e tornar-se na primeira mulher a presidir a França.

Mas primeiro terá que triunfar entre os seus pares socialistas. Os outros presidenciaveis são 4. Um deles é o líder do partido e companheiro e pai dos filhos de Royal – François Hollande. Laurent Fabius ganha algum apoio entre as hostes socialistas. Foi primeiro-ministro durante a presidência de François Miterrand. Foi um dos responsáveis pela divisão no PS, durante o referendo à constituição europeia. Dominique Strauss-Khan, ex-ministro das finanças, e Jack Lang, antigo ministro da Cultura são outras das personalidades que deverão estar na eleição interna do PS françês que terá lugar no dia 18 de Novembro.