Última hora

Última hora

Líder curdo apela ao cessar-fogo

Em leitura:

Líder curdo apela ao cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

O apelo foi proferido por Abdullah Ocalan ao seu Partido dos Trabalhadores do Curdistão numa altura em que a violência separatista curda dá sinais de aumentar de tom, com inúmeros atentados à bomba na Turquia este verão. Ocalan disse aos seus advogados para transmitirem que, para não ser alvo de uma destruição total, o PKK deve imperativamente abdicar do uso de armas.

O governo turco ainda não reagiu. O líder curdo está preso na ilha de Imrali desde 1999, depois de ter sido condenado à morte, por separatismo e Traição. Mas as negociações de adesão à União Europeia obrigaram o Estado a substituir a pena para prisão perpétua. Ocalan iniciou a luta armada por uma região curda autónoma no sudeste turco em 1984.