Última hora

Última hora

Regresso de Maria Fiodorovna. Restos mortais da mãe do último czar russo ficam em são Petersburgo

Em leitura:

Regresso de Maria Fiodorovna. Restos mortais da mãe do último czar russo ficam em são Petersburgo

Tamanho do texto Aa Aa

Os restos mortais da imperatriz Maria Fiodorovna foram hoje a entrerrar na Rússia. Fecha-se assim um capítulo da história do país, em aberto durante décadas. A catederal de São Isaac, na antiga capital imperial de São Petersburgo, celebrou numa cerimónia emotiva, o regresso da mãe do último czar da Rússia.

Maria Fyodorovna era, até hoje, o único membro da dinastia Romanov que ainda não tinha sido enterrado junto da família, como pretende a tradição russa. A imperatriz nasceu na Dinamarca, mas acabou por casar com o imperador russo Alexandre III. Foi forçada ao exílio no seu país de origem, após a morte do filho, o czar Nicolau II, assassinado pelos bolcheviques. Faleceu na Dinamarca em 1928, onde os seus restos permaneceram até serem transportados para a Rússia na terça-feira.

Fez hoje uma última viagem pela cidade onde passou grande parte da sua vida, até à Catederal da Fortaleza de São Pedro e São Paulo, conhecida como o templo dos Romanov, onde fica enterrada.