Última hora

Última hora

Eleições cruciais colocam três visões muito diferentes na presidência da Bósnia-Herzegovina

Em leitura:

Eleições cruciais colocam três visões muito diferentes na presidência da Bósnia-Herzegovina

Tamanho do texto Aa Aa

Moderados sérvio e muçulmano e nacionalista croata lideram a contagem dos votos após as eleições para a presidência tripartida da Bósnia-Herzegovina. Os resultados definitivos são esperados esta segunda-feira mas, contados metade dos boletins, o muçulmano moderado Haris Silajdzic deverá partilhar o poder com o sérvio Nebojsa Radmanovic. Ambos mantêm uma larga vantagem face aos rivais ao contrário do nacionalista croata Ivo Miro Jovic.

Onze anos após o fim da guerra, as reclamações étnicas mostram que a República dos Balcãs continua dividida, com os três líderes a defenderem diferentes posições sobre o actual estatuto do país. A Bósnia-Herzegovina é composta pela Federação croato-muçulmana e a Republica Srpska. Esquecidas da campanha ficaram as dificuldades económicas de um dos países mais pobres da Europa. Por períodos rotativos de oito meses, os três líderes deverão partilhar a presidência nos próximos quatro anos.

Ontem, realizaram-se também as legislativas. Escrutínios cruciais, pois no próximo ano desaparece o posto de alto representante da comunidade internacional, e os bósnios deverão governar sozinhos pela primeira vez desde a guerra.