Última hora

Última hora

Social-democratas chefiam o próximo governo austríaco

Em leitura:

Social-democratas chefiam o próximo governo austríaco

Tamanho do texto Aa Aa

Contrariamente ao que previam as sondagens nos últimos dias da campanha, não foram os conservadores liderados por Schussel que ganharam as eleições na Áustria, mas os social-democratas de Alfred Gusenbauer. O líder do SPO conta ser chamado pelo presidente Heinz Fisher a formar o próximo governo. Com 35,7% dos votos e apenas 68 dos 183 lugares do parlamento, Gusenbauer terá necessariamente que fazer uma coligação.

“Penso que faz todo o sentido na Áustria formar um governo com dois partidos”, disse durante a noite após serem conhecidos os resultados. Preparado para a futura coligação está já o homem que deixa agora a chefia do governo. Wolfgang Schussel não se cansou de repetir perante o lider do SPO, “somos todos democratas”. Os conservadores não esconderam a frustração pelo segundo lugar com apenas 34,2%, quando as sondagens lhes previam um terceiro mandato. O partido chefiado por Schussel comandava o governo de Viena há seis anos.

Vencedores também neste escrutínio foram os verdes, que alcançaram o melhor resultado de sempre: 10,5% dos votos expressos e 20 lugares no parlamento. Uma coligação Verdes Social democratas também não é de excluir embora seja pouco provável. A extrema direita do FPO também tem razões para celebrar: 11,2% e a terceira posição são razões de sobra para saudar o novo líder Heinz-Chrsitian Strache, que sucedeu a Jorg Heider e centrou a campanha numa política de imigração restritiva. Um resultado muito acima dos dissidentes. O BZO, resultante da cisão do FPO e chefiado pelo próprio Heider conseguiu à tangente a representação parlamentar, com 4,2% dos votos.