Última hora

Última hora

Mouros e cristãos refreiam violência em Espanha para evitar polémica

Em leitura:

Mouros e cristãos refreiam violência em Espanha para evitar polémica

Tamanho do texto Aa Aa

As batalhas da reconquista cristã são este ano revistas no sul de Espanha para não ferir a sensibilidade do mundo islâmico. A tradição ancestral manda que cristãos e mouros se enfrentem todos os anos em Setembro na praça principal de várias aldeias como em Beneixama nos arredores de Alicante.

Este ano e pela primeira vez a representação de uma cabeça de um soldado mouro não vai ser queimada para evitar inflamar o que muitos tratam de “conflito de civilizações”. O presidente da Câmara de Benexaime justifica a decisão como, “uma forma de respeitar todas as sensibilidades, sobretudo após as reacções dos países muçulmanos às caricaturas de Maomé”, publicadas na imprensa ocidental.

Mas se muitos vêm nesta proibição um novo sinal de precaução face à ira dos muçulmanos radicais, outros preferem recordar que desde há 30 anos que o Vaticano suprimiu tradições mais agressivas, como o hábito de queimar uma representação de Maomé na praça pública.