Última hora

Última hora

Atraso da Airbus provoca queda das acções da EADS

Em leitura:

Atraso da Airbus provoca queda das acções da EADS

Tamanho do texto Aa Aa

As acções da EADS caíram, esta quarta-feira, na bolsa de Paris, em reacção ao anúncio de novos atrasos na entrega do avião A380 pela sua filial Airbus. Os títulos da construtora europeia de aeronáutica e defesa desvalorizavam quase 11 por cento pouco depois da abertura da bolsa de Paris, cotando-se nos 20 euros, embora a queda tenha moderado mais tarde, situando-se nos 7,42 por cento negativos duas horas depois.

Em seis meses a cotação da EADS na bolsa de Paris passou de pouco mais de 35 euros para 21 euros por acção. Para o analista Julien Quistrebert, “o mercado começa a preocupar-se com a viabilidade do projecto, com os riscos de penalizações suplementares e, porque não, com clientes que poderão recusar encomendar esses aviões e deixá-los nos braços da Airbus, isto é, anulações de encomendas que penalizariam fortemente os resultados do grupo.”

O ministro da Economia e Finanças francês mostrou-se bem mais optimista em conferência de imprensa. Thierry Breton referiu que “para o Estado accionista o que é importante que é face a este problema, que é agora do conhecimento de todos, há planos de acção.”

Esta não é a primeira vez este ano que a cotação da construtora europeia de aeronáutica e defesa
cai vertiginosamente. As acções da EADS perderam 30 por cento do seu valor no dia 14 de Junho, quando a companhia anunciou pela segunda vez um atraso de seis meses na entrega do A380.