Última hora

Última hora

Eleições locais são um teste para Saakashvili

Em leitura:

Eleições locais são um teste para Saakashvili

Tamanho do texto Aa Aa

A popularidade do presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, é testada esta quinta-feira. O país vai a votos para escolher o poder local ao mesmo tempo que a crise entre Tbilissi e Moscovo atinge níveis nunca vistos. O partido do Chefe de Estado deve ganhar a confiança de grande parte dos cerca de 3,5 mlhões de eleitores.

Depois de exercer o direito de voto, Saakashivili dirigiu-se aos jornalistas e afirmou querer transformar o país numa “democracia liberal de estilo europeu”. Contudo muitas são as vozes que se levantam contra um presidente cada vez menos popular. É o caso de Salomé Zourabichvili, antiga diploma francesa que regressou ao país de origem para chefiar o ministério dos Negócios Estrangeiros e agora se encontra na oposição. Zourabichvili estima que a actual crise entre a Geórgia e a Rússia serve propósitos eleitorais.

No aeroporto de Tbilissi a crise enerva cada vez mais os cidadãos. Uma mulher, por exemplo, gostaria de saber quem é que afinal cuida do povo. “Os presidentes russo e georgiano vão bem enquanto o povo sofre e perde vistos e dinheiro”, explica. O quotidiano dos georgianos pode degradar-se ainda mais. A Rússia ameaça aumentar fortemente o preço do gás que exporta para a Geórgia.