Última hora

Última hora

Ex-directora da HP formalmente acusada de violação de dados privados

Em leitura:

Ex-directora da HP formalmente acusada de violação de dados privados

Tamanho do texto Aa Aa

É uma mancha na reputação da HP, cuja antiga direcção é acusada de estar no centro de um sistema de “espionagem” interna. A justiça californiana acusou hoje formalmente dois antigos dirigentes da empresa de equipamento informático de violação da vida privada de funcionários e jornalistas. Três detectives privados foram também constituídos arguidos. Apontada como a cabecilha de uma verdadeira rede de espionagem encontra-se Patricia Dunn, ex-presidente do Conselho de Administração.

Denunciada pelo seu antecessor, Dunn teria autorizado uma investigação para identificar fugas de informação para a imprensa, controlando as comunicações de funcionários e jornalistas. Os arguidos são acusados também de falsificação de identidade e utilização indevida de dados informáticos, incorrendo numa pena de 1 a 4 anos de prisão e em multas que podem ascender a 35 mil dólares.