Última hora

Última hora

Visita de Merkel à Turquia agitada pela questão cipriota

Em leitura:

Visita de Merkel à Turquia agitada pela questão cipriota

Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia está desde hoje e até amanhã de olhos postos nas palavras e gestos de Angela Merkel para sondar o futuro da candidatura do país à União Europeia. Na sua primeira visita a Ancara enquanto Chanceler, Merkel vai discutir temas que vão da crise nuclear iraniana à situação no Iraque e Médio Oriente.

Uma agenda que revela o peso de Ancara nas relações com o mundo muçulmano e que deverá contar na hora de decidir a adesão da Turquia à União. Merkel tentou por isso contornar a questão quando as avaliações de Bruxelas não são animadoras face a reformas que se fazem esperar.

A Chanceler aflorou uma das principais preocupações lembrando que, “para que os estados membros cooperem entre si é necessário que se abram às relações comerciais, dando livre acesso a portos e aeroportos”. Uma forma de evocar o bloqueio dos portos turcos aos navios chipriotas.

Tayyp Erdowan replicou, exigindo, por seu lado, que Bruxelas ponha fim ao isolamento da república turca do Chipre Norte. Na Alemanha, o número dois de Merkel no partido CDU afirmou ontem que as negociações de adesão com a Turquia “serão suspensas em Janeiro, durante a presidência alemã da União”. O silêncio polido de Merkel mostra que, apesar das dúvidas e das críticas, ainda poderá ser tempo para estender a mão a Ancara.