Última hora

Última hora

República Checa assiste à demissão de mais um primeiro-ministro

Em leitura:

República Checa assiste à demissão de mais um primeiro-ministro

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro checo, Mirek Topolanek, apresentou a demissão ao presidente, cinco semanas após ter sido nomeado. Vaclav Klaus aceitou a saída do seu chefe do governo mas pediu-lhe que mantivesse a gestão corrente do país até ser encontrada uma solução para a crise política. Topolanek foi obrigado a demitir-se após ver chumbada no parlamento a moção de confiança ao seu governo, que contava com o apoio de apenas 81 dos 200 deputados.

Desde as eleições do passado mês de Junho, das quais resultou um empate técnico – com o centro direita e o centro esquerda a partilharem a câmara com cem deputados cada -, que a República Checa procura a formação de um governo estável.

De acordo com a constituição, o presidente deverá nomear um outro primeiro-ministro, que tentará formar o terceiro governo, mas segundo fontes da presidência isso só deverá acontecer no final do mês de Outubro. O presidente Vaclav Klaus prefere esperar pelo resultado das eleições para as autarquias e para o senado que vão decorrer ainda este mês.