Última hora

Última hora

Optimismo em torno das difíceis discussões entre líderes políticos do Ulster

Em leitura:

Optimismo em torno das difíceis discussões entre líderes políticos do Ulster

Tamanho do texto Aa Aa

Optimismo em torno das negociações entre partidos da Irlanda do Norte, mas não se espera um acordo antes de sexta-feira, último dia de reunião. Segundo o primeiro-ministro britânico, “é tempo de avançar e completar o trabalho”. Tony Blair e o homólogo irlandês, Bertie Ahern, apresentam este encontro em St. Andrews, na Escócia, como a última oportunidade.

À chegada a St. Andrews, Ian Paisley, líder do partido Unionista Democrático, recusou o ultimato fixado para 24 de Novembro e disse que o Sinn Fein tem algo a dar, não os protestantes. A pressão sobre Paisley aumentou na semana passada quando uma comissão independente confirmou o desarmamento do IRA, retirando-lhe o grande argumento para recusar um acordo. Há ainda outros pontos de discórdia, como a composição e liderança da polícia.

Paisley recusa há muito partilhar o poder com os católicos, mas o Sinn Fein, liderado por Gery Adams, garante que o reverendo não tem alternativa senão chegar a um compromisso. As instituições políticas norte-irlandesas, criadas pelos Acordos de Sexta-feira Santa, estão suspensas há quatro anos. Na ausência de um acordo até 24 de Novembro serão dissolvidas e a província passará a ser administrada por Londres com a ajuda de Dublin.