Última hora

Última hora

Chefe do exército britânico justifica declarações polémicas sobre guerra no Iraque

Em leitura:

Chefe do exército britânico justifica declarações polémicas sobre guerra no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe do Exército britânico justificou esta, sexta-feira, as suas declarações numa entrevista de acordo com as quais as tropas britânicas “deviam ser retiradas rapidamente do Iraque porque a sua presença no país agrava os problemas da Grã-Bretanha no mundo”.

Na entrevista concedida ao Daily Mail, Richard Dannat afirmou ainda que o consenso que pode ter havido entre o povo iraquiano inicialmente transformou-se em “intolerância” e classificou como “ingénua” a intenção de criar uma democracia liberal no país.

Esta manhã, Dannat referiu que “apesar de tudo o que tem sido dito sobre o que foi extraído de uma longa entrevista que dei há dois ou três meses e que tem sido apresentado de forma sensacionalista e visto como uma rotura entre o chefe do exército e o ministro da Defesa e entre o chefe do exército e o primeiro-ministro, lamento mas nunca tive essa intenção e não é assim que vejo as coisas.”

Quando o Daily Mail publicou a entrevista, os críticos da guerra contra o Iraque e os políticos da oposição aplaudiram os comentários do general, situação que criou um grande mal-estar no seio do governo. Downing Street insiste que os militares estão no Iraque a pedido expresso do Governo iraquiano, mas o general argumenta que o Reino Unido forçou a entrada na campanha militar de 2003.