Última hora

Última hora

Tóquio aplica sanções a Pyongyang

Em leitura:

Tóquio aplica sanções a Pyongyang

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão impôs sanções unilaterais à Coreia do Norte na sequência do teste nuclear anunciado pelo regime de Pyongyang. Além do fim das importações de pescado, que compõem o essencial das transacções, Tóquio proibiu o comércio com o vizinho norte-coreano, mesmo por intermédio de países terceiros. O acesso aos portos japoneses fica igualmente vedado ao navios do regime comunista. Finalmente, os cidadãos norte-coreanos ficam impedidos de entrar em solo nipónico.

O governo de Tóquio, presidido por Shinzo Abe, tomou estas decisões esta manhã sem aguardar pelo desenvolvimento das conversações na ONU. Pela sua parte, o regime de Kim Jong Il prometeu fortes represálias contra o Japão embora não especificasse as ameças.

Entretanto, em Nova Iorque, Estados Unidos e China estão de acordo sobre a aplicação de sanções à Coreia do Norte. Segundo Wang Guangya, embaixador chinês na ONU, “a necessidade de enviar uma mensagem forte e clara é um objectivo comum dos membros do Conselho”, mas evoca divergências sobre a linguagem, para tornar a resolução eficaz e permitir esforços diplomáticos. Nos corredores da ONU pensa-se que um voto é possível este sábado. A Pequim chegou já o presidente sul-coreano. Roh Moo-hyun vai encontrar-se com o seu homólogo Hu Jintao para debater a presente crise. Seul e Pequim são das poucas capitais com alguma influência sobre Pyongyang.