Última hora

Última hora

Curdos começam a testemunhar contra Saddam Hussein

Em leitura:

Curdos começam a testemunhar contra Saddam Hussein

Tamanho do texto Aa Aa

Saddam Hussein ouviu pela primeira vez cidadãos curdos testemunharem no processo sobre a campanha militar “Al Anfal”, levada a cabo entre 1987 e 1988 contra a população curda do norte do Iraque. Os advogados do antigo ditador iraquiano voltaram a boicotar o processo, que já vai na décima sexta sessão. Os causídicos consideram que a escolha do novo juiz por parte do governo constitui uma medida política e exigem que o julgamento seja adiado por um período de três meses para poderem consultar os 10 mil documentos apresentados pela acusação sem que os pudessem analisar com antecedência.

Por detrás do habitual cortinado, as testemunhas, na sua maioria sobreviventes do massacre, contaram que o exército iraquiano os levava em camiões repletos de pessoas para o deserto para serem executados junto a uma vala comum. O número de curdos a abater era de tal forma importante que por vezes os camiões tinham que esperar. Foi precisamente neste período de espera que duas testemunhas conseguiram escapar ao massacre.