Última hora

Última hora

Primeiro "Debate" socialista para as presidenciais foi morno e disciplinado

Em leitura:

Primeiro "Debate" socialista para as presidenciais foi morno e disciplinado

Tamanho do texto Aa Aa

Intervenções mornas, estudadas, sem qualquer discussão entre candidatos. É o que se pode reter da primeira transmissão televisiva partilhada entre os três candidatos socialistas às presidenciais francesas. Decorre a campanha para as primárias, os militantes votam a 16 de Novembro entre três candidatos: Ségolène Royal, Dominique Strauss-Khan e Laurent Fabius. Um deles será o candidato do partido socialista às presidenciais da próxima Primavera.

Vai haver três programas transmitidos pelas duas televisões parlamentares, em colaboração com a LCI.

Um dos candidatos, Dominique Strauss-Khan, considera que o debate interno é algo que fortalece o PS francês e que no ano que vem a direita estará fragmentada por falta de discussão conjunta.

Mas estas transmissões televisivas com intervenções dos candidatos são tudo menos debates. Os três só podem responder às perguntas dos jornalistas, que são conhecidas e estudadas previamente. Os candidatos não devem trocar argumentos, o tempo de antena é igual para todos.

Haverá mais duas transmissões semelhantes, subordinadas a temas específicos. Na de ontem à noite, a prioriade foi para a economia. Na próxima, dia 27 de Outubro, serão as questões sociais que vão estar em destaque.