Última hora

Última hora

Ampliação do canal do Panamá em referendo

Em leitura:

Ampliação do canal do Panamá em referendo

Tamanho do texto Aa Aa

“Sim” ou “não” à ampliação de uma das mais complexas obras de engenharia de todo o mundo. Cerca de dois milhões de eleitores panamianos votam este domingo para decidir se é construído um terceiro ponto de passagem no canal do Panamá.

De acordo com as sondagens, o “sim” recolhe 70 por cento das intenções de voto. As primeiras indicações dão conta de uma afluência moderada às urnas.

Os apoiantes do “sim” acreditam que a expansão do canal vai tornar a economia do Panamá mais próspera. Os críticos argumentam que o projecto vai levar o pequeno país de pouco mais de 3 milhões de habitantes à falência, além dos danos ambientais.

O canal do Panamã construído pelos norte-americanos está em funcionamento desde 1914 mas só há seis anos passou para as mãos do Estado do Panamiano.

O novo projecto, apoiado pelo presidente Martín Torrijos, está orçado em mais de 4 mil milhões de Euros. Irá permitir aos navios de maior porte fazer a travessia dos oitenta quilómetros que ligam o Oceano Atlântico ao Pacífico.

Caso o “sim” vença, as obras terão início em 2007 e ficarão concluídas o mais tardar em 2014.