Última hora

Última hora

Aniversário da insurreição húngara ensombrado por confrontos

Em leitura:

Aniversário da insurreição húngara ensombrado por confrontos

Tamanho do texto Aa Aa

Meio século depois da revolta de 1956 contra o regime pró-soviético, a Hungria celebra o aniversário dessa ocasião debaixo de uma forte contestação popular e de confrontos em Budapeste. Militantes de extrema-direita enfrentaram as autoridades nas imediações do parlamento onde decorriam as cerimónias oficiais

As forças da ordem recorreram a vários meios incluindo balas de borracha, granadas de gás lacrimogéneo e canhões de água. Registaram-se alguns feridos e pessoas detidas. Durante os distúrbios, manifestantes conseguiram tomar controlo de um tanque militar que se encontrava estacionado para servir de exposição e conduziram-no contra a polícia.

Os contestatários exigem a demisão do primeiro-ministro, Ferencs Gyurcsany, depois de este ter admitido que mentiu sobre a economia do país para vencer as últimas eleições legislativas.A crise já dura há mais de um mês.

Esta manhã, dois milhares de pessoas percorreram as ruas de Budapeste para expressar o seu descontentamento. Uma marcha organizada pelo principal partido da oposição, o Fidesz de Victor Urban, que realizou uma celebração paralela do aniversário da insurreição anticomunista.