Última hora

Última hora

Esquerda europeia vota a favor do processo de paz no País Basco

Em leitura:

Esquerda europeia vota a favor do processo de paz no País Basco

Tamanho do texto Aa Aa

O executivo espanhol conseguiu o apoio do parlamento europeu no processo de paz com a ETA. Uma resolução de iniciativa socialista que foi aprovada ao final da manhã quase à tagente: 321 eurodeputados votaram a favor das negociações com os separatistas bascos, 311 votaram contra.

Foi também votada uma outra resolução, desta vez da iniciativa dos populares europeus, em que os conservadores exigiam um pedido de desculpas às vítimas por parte dos radicais separatistas. Mas o documento acabou rejeitado pela maioria.

Foi a primeira vez que o parlamento foi chamado a a pronunciar-se sobre uma iniciativa do presidente do governo espanhol, Jose Luis Zapatero.
O presidente do Parlamento, Josep Borrel, considera que esta votação representa uma mensagem de união contra o terrorismo e o apoio ao processo de paz, sem esquecer as vítimas.

O problema é que esta união entre Estados-membros não existiu. O Parlamento dividiu-se claramente entre a esquerda e a direita, tal como acontece em Espanha.

Jaime Mayor Oreja, eurodeputado do PP espanhol, diz com ironia que este “é um dia de satisfação para a ETA e para a esquerda separatista, é um assunto que divide os europeus e não apenas os espanhóis, a ETA sempre quis internacionalizar o conflito e agora conseguiu-o.

Os socialistas conseguiram obter um apoio semelhante ao que foi dado em 1994 ao processo de paz na Irlanda do Norte.