Última hora

Última hora

Gerhard Schröder volta às luzes da ribalta na Alemanha com livro de memórias

Em leitura:

Gerhard Schröder volta às luzes da ribalta na Alemanha com livro de memórias

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-chanceler alemão volta às luzes da ribalta um ano após a derrota que o afastou do poder. Junto com o primeiro-ministro luxemburguês, Jean-Claude Juncker, Gerhard Schröder lançou hoje oficialmente, em Berlim, livro de memórias sobre sete anos passados na chancelaria.

Em mais de 500 páginas, Schröder critica o presidente americano, elogia o chefe de Estado russo, de quem é um próximo aliado, acusa os membros do SPD – o seu partido – e os sindicatos de o terem forçado a antecipar as eleições que perdeu. As críticas à actual chanceler deixou-as para uma entrevista, mas mesmo assim não foi bem visto.

“Decisões – a minha via na política” está nas livrarias e a cobertura mediática não falta, afinal dois jornais financiaram o projecto. O Der Spiegel publicou extractos e o Bild teve Schröder como protagonista de um spot publicitário. Mas há quem não compreenda: Der Spiegel e Bild mantiveram relações difíceis com Schröder quando este estava no poder.

O jornalista Michael Juergs afirma que se pode “discutir a impressão e publicidade ao livro com o Bild, mas no seu lugar não teria participado na publicidade” para um tablóide. Um ano afastado da ribalta e após as críticas pelo seu trabalho para uma empresa petrolífera russa, Gerhard Schröder e o seu livro estão em todas as bocas, televisões, rádios e está lançada a viagem pelo país para autógrafos.