Última hora

Última hora

Polónia pode aprovar lei mais restritiva em relação ao aborto

Em leitura:

Polónia pode aprovar lei mais restritiva em relação ao aborto

Tamanho do texto Aa Aa

A lei anti-aborto na Polónia pode tornar-se ainda mais restritiva. Os deputados polacos começaram um debate, por iniciativa da extrema-direita ultra-católica, sobre uma adenda na Constituição que prevê o direito à vida desde a concepção, e que pode acabar numa interdição absoluta ao aborto.

A actual lei na Polónia permite o aborto em caso de violação, incesto, perigo para a vida da mãe ou malformação do feto. As forças de oposição ao governo conservador temem que a adenda pretendida por alguns elementos de direita tenham em vista a proibição total da prática de aborto.

Para fazer a adenda na Constituição é preciso uma maioria favorável de dois terços dos parlamentares, mas mesmo dentro da coligação conservadora há vários que preferiam não tocar mais no assunto, como é o caso do próprio primeiro-ministro. Tal como em Portugal, quem pretende interromper a gravidez, ou o faz ilegalmente dentro de fronteiras ou vai fazê-lo no estrangeiro. Uma clínica abortiva num barco, que também já esteve em Portugal, está agora em águas polacas e já recebeu ameaças de um grupo ultra-conservador que se manifestou contra a existência de um centro que apelidam de “criminoso”.