Última hora

Última hora

Bush aprova construção de muro de 1100 km na fronteira entre EUA e México

Em leitura:

Bush aprova construção de muro de 1100 km na fronteira entre EUA e México

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente norte-americano George W. Bush aprovou ontem a construção de uma barreira de mais de 1100 km entre os Estados Unidos e o México. O muro, que vai estender-se ao longo de um terço da fronteira entre os dois países, será construído em zonas consideradas problemáticas dos Estados do Arizona, do Novo México, da Califórnia e do Texas.

A lei, que dita a construção do muro mas não define o financiamento, foi promulgada por Bush na Casa Branca, apesar das críticas de organizações de direitos humanos, da oposição democrata e do sector empresarial, que a consideram simplista.

A medida, tomada a menos de duas semanas das eleições de meio do mandato, é denunciada como uma manobra eleitoral, uma vez que o combate à imigração clandestina é uma prioridade para o eleitorado conservador.

Em visita ao Canadá, Felipe Calderón, presidente eleito do México, comparou a barreira ao Muro de Berlim:
“Parece-me que o congresso e o governo dos Estados Unidos tomaram uma decisão deplorável ao avançarem com a ideia de construir um muro ao longo da fronteira. Os muros não resolvem nada.”

Junto à embaixada norte-americana na Cidade do México, centenas de pessoas protestaram contra a decisão.

No ano passado, quatrocentos mexicanos morreram ao tentar cruzar a fronteira. Aqueles que se opõem à medida consideram que, graças ao muro, muitos mais vão morrer na travessia.