Última hora

Última hora

Crise dos Banlieues paira no ar

Em leitura:

Crise dos Banlieues paira no ar

Tamanho do texto Aa Aa

Nas noites que antecederam o aniversário das mortes de Zyed e Bouna registaram-se vários actos de violência, a que se junta uma tensão visível nas últimas semanas, como o demonstram várias emboscadas a agentes da polícia em bairros sensíveis. Na noite de quarta para quinta-feira foram incendiados quatro autocarros, três nos arredores de Paris e um nas proximidades de Lyon.

“A totalidade das forças móveis será mobilizada para zelar pela segurança daqueles que utilizam os transportes colectivos. As pessoas que causarem distúrbios serão interpeladas e conduzidas à justiça” anunciou o ministro do Interior, Nicolas Sarkozy, em reacção aos incidentes.

Para a associação “Agir contra a Discriminação” a resposta securitária não é a solução: “Claro que havia problemas antes e eles continuam a existir. Mas a verdadeira questão é todos os dias torneada. Enviam-nos sociólogos, psiquiatras, etc. Há que parar. A sociedade está doente e a doença chama-se discriminação. E este combate devia ser prioritário.” Os problemas que incendiaram os subúrbios franceses há um ano permanecem por resolver. Mas França não é um caso isolado na Europa.