Última hora

Última hora

Parvanov a caminho da reeleição

Em leitura:

Parvanov a caminho da reeleição

Tamanho do texto Aa Aa

Gueorgui Parvanov vai continuar a presidir os destinos da Bulgária, que no dia 1 de Janeiro entra oficialmente na União Europeia. As sondagens à boca das urnas dão cerca de 80% dos votos ao presidente cessante na segunda volta das eleições. No primeiro escrutínio apenas 40% dos quase seis milhões e meio de eleitores inscritos exerceram o direito de voto. Esta situação obrigou o chefe de Estado a enfrentar as urnas uma segunda vez apesar de ter conquistado 64% dos votos expressos.

As primeiras projecções confirmam a reeleição de Parvanov, um político pró-europeu que enfrenta nesta segunda volta Volen Sidérov, o dirigente populista e ultranacionalista do partido Ataka. A única duvida deste sufrágio é o resultado que o candidato radical vai alcançar, uma forma de medir o impacto das ideias xenófobas e antidemocráticas no país. A abstenção foi de 65%, provando a desilusão dos eleitores búlgaros que têm um poder de compra inferior ao registado antes da queda do comunismo em 1989. A Bulgária vai ser o país mais pobre dos 27 que passam a constituir da União Europeia a partir de 1 de Janeiro.