Última hora

Última hora

Britânicos sob vigilância

Em leitura:

Britânicos sob vigilância

Tamanho do texto Aa Aa

Os cidadãos britânicos são os mais vigiados do mundo. No Reino Unido existem mais de quatro milhões de câmaras de filmar o que equivale uma câmara para cada 14 cidadãos, situação que preocupa os organismos de defesa das liberdades civis. “A invasão à nossa privacidade é cada vez maior e com tanta informação sobre nós todos sabem o que estamos exactamente a fazer agora. Perdemos o direito ao anonimato e à nossa integridade pessoal” critica Richard Thomas da Comissão Britânica de Informação que encomendou o relatório publicado durante a Conferência Internacional sobre a protecção de dados pessoais decorrida em Londres durante os dois últimos dias. A Grã-Bretanha transformou-se numa sociedade vigiada onde a “espionagem diária dos comportamentos pelo Estado e pelas empresas ameaça instalar um clima permanente de suspeição” denunciam os organismos de protecção de liberdades civis. Esta vigilância permite uma maior eficácia na luta anti-terrorista mas o perigo do excesso mina a confiança dos cidadãos que começam a sentir o incómodo de estar quotidianamente debaixo de olho.
A Grã-Bretanha possui o maior banco de ADN do mundo e o novo banco do sistema nacional de saúde sobre o historial médico de milhões de pacientes é agora a nova fonte de preocupação.