Última hora

Última hora

China vai duplicar investimento em África

Em leitura:

China vai duplicar investimento em África

Tamanho do texto Aa Aa

A Àfrica é decididamente um negócio da China. Pequim anunciou hoje que vai duplicar os investimentos e ajudas a mais de três dezenas de países do continente africano. Uma decisão que dá o tom ao segundo dia da maior cimeira realizada até hoje entre líderes africanos e chineses em Pequim.

Apresentando-se como o maior país em vias de desenvolvimento, a China vai reforçar a presença das suas empresas e produtos no continente, um novo ciclo de investimentos que representa mais de 5 mil milhões de euros e que compreende a criação de 5 novas zonas de cooperação económica até 2009.

Um gesto bem acolhido pelos responsáveis presentes na cimeira. Para o presidente do Botswana, ao contrário do Ocidente, “a China trata a África de igual para igual”. Um relacionamento que não olha à ética do poder político. Para o presidente de uma farmacêutica chinesa, “uma democracia a 100% não é conveniente para os países africanos. Não se pode esperar que passem de um dia para o outro de países subdesenvolvidos a democracias”, afirma.

Distante das alianças ideológicas iniciadas nos anos 50, a África é hoje um mercado estratégico para Pequim, nomeadamente a nível petrolífero. Décadas de cooperação económica já permitiram a 31 países africanos de saldarem as dívidas externas. Os especialistas interrogam-se no entanto sobre os resultados práticos das relações bilaterais ao nível do desenvolvimento dos países africanos. A corrupção não parece um entrave ao reforço da cooperação entre China e África.