Última hora

Última hora

Comissão revê previsões de crescimento para a Eurozona

Em leitura:

Comissão revê previsões de crescimento para a Eurozona

Tamanho do texto Aa Aa

A economia dos doze países da Zona Euro vai crescer mais que o anteriormente previsto, este ano e no próximo, graças ao aumento da procura interna, ao mesmo tempo que a inflação deve abrandar. A Comissão Europeia reviu em alta, dos 2,5 para os 2,6%, a previsão de crescimento do PIB dos Doze para 2006.

Diz o comissário para os Assuntos Económicos, Joaquín Almunia, “o crescimento do PIB acelerou-se ao longo de 2006, graças a um forte investimento. Se compararmos estes números com as previsões feitas na Primavera, a previsão foi aumentada em meio ponto percentual”.

Para 2007, a previsão de crescimento é de 2,1%, em abrandamento relativamente a este ano. A inflação deve recuar ligeiramente, com 2,2% previstos para este ano e 2,1% para 2007. Já no que toca ao desemprego, as estimativas foram também revistas. A taxa deve ser de 8% este ano e 7,7% no próximo.

A procura no seio da União Europeia, em particular na Zona Euro, tem vindo a crescer, o que está a manter os bons níveis de produção industrial. O mercado de emprego está a corresponder a este aumento da procura. Prevê-se que nos próximos dois anos a economia dos Doze possa criar cinco milhões de postos de trabalho.

A inflação mantém-se acima do limite de 2% estabelecido pelo Banco Central Europeu, mas a níveis modestos, o que não impede o BCE de regressar à política de subida das taxas de juro, o que deve acontecer já no próximo mês.