Última hora

Última hora

Milhares de pessoas pedem nova constituição no quinto dia de protestos no Quirguistão

Em leitura:

Milhares de pessoas pedem nova constituição no quinto dia de protestos no Quirguistão

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas voltaram hoje para as ruas no Quirguistão para apontar o dedo ao presidente Kourmanbek Bakiev. A oposição e os cidadãos exigem que o chefe de Estado cumpra a promessa de limitar os poderes presidenciais que lhe valeu a eleição no ano passado com 90% dos votos. Para isso deveria apresentar hoje um projecto para uma nova constituição. No entanto, não compareceu no Parlamento e enviou um texto de reforma constitucional com o qual a oposição não concorda.

“O que Bakiev fez está para além de qualquer entendimento. Lemos o documento e estamos surpreendidos”. É já o quinto dia de protestos contra este Estado da Ásia Central que concentra todos os poderes na presidência. A oposição acusa Bakiev de corrupção e nepotismo.

Numa tentativa de acalmar os ânimos o chefe de Estado demitiu o seu ministro do interior. Os primeiros indícios de concessões surgiram hoje, quando Bakiev, numa manobra inédita, concedeu à oposição tempo de antena no canal público de televisão, para explicar o seu ponto de vista. Os protestos junto do palácio presidencial são de grande importância simbólica já que, no ano passado, o edifício foi ocupado pelos cidadãos que afastaram do poder o antecessor de Bakiev. Foi a revolução das Túlipas.