Última hora

Última hora

Vietname entra para a OMC

Em leitura:

Vietname entra para a OMC

Tamanho do texto Aa Aa

O Vietname vai ser, oficialmente, a partir do final deste ano, membro da Organização Mundial do Comércio. O director-geral da OMC, Pascal Lamy, assinou o tratado de adesão, esta terça-feira, com os chefes de Estado e Governo do país. Depois de mais de 10 anos de negociações, o Vietname consegue a aprovação da entrada para a OMC, resultado de um dos crescimentos económicos mais rápidos do Mundo.

Diz Lamy, “o Vietname é o membro 150 da Organização. Ser membro deste clube traz grandes vantagens, ao assegurar que a abertura dos mercados, que contribui para a produção de riqueza e para reduzir a pobreza, é feita de forma igual para todos”.

O Vietname, ainda um Estado comunista, espera assim alargar o acesso aos mercados internacionais e abrir a economia ao investimento estrangeiro. O país tem uma economia fortemente apoiada nos têxteis, mas é também um dos maiores produtores mundiais de arroz e café. O Vietname tem nestas áreas grandes apoiantes da adesão à OMC.

O país tem, para este ano, uma previsão de crescimento económico de 8,2%, com um PIB per capita de 585 euros. O investimento estrangeiro ao longo de 2006 deve ser de 5,3 mil milhões de euros. O país tem 82 milhões de habitantes.

O governo vietnamita está focado no objectivo de tornar o país numa nação desenvolvida até 2020. Para cumprir esta meta, transformou-se numa das economias asiáticas de crescimento mais rápido, logo a seguir à China, que detém o primeiro lugar nesta lista.

A adesão à OMC não protege o Vietname de medidas anti-dumping impostas pelo Ocidente, como é o caso das tarifas adoptadas pela Comissão Europeia à importação de sapatos.